Apresentação – A Ordem – Volume 83

Apresentação

Tarcísio Padilha

 Diretor de A Ordem

20 de agosto de 1992.

O País perdeu um grande homem: o Dr. HERÁCLITO FONTOURA SOBRAL PINTO. E este Centro, ainda não refeito do vazio deixado por seu ilustre Presidente, se prepara para celebrar no ano vindouro seu centenário de nascimento. Assim como as nações, também as instituições vivem da memória de seus maiores, do esforço permanente de cultuar a figura dos que partiram e deixaram um sulco luminoso em sua passagem por esta curta e fugaz vida terrena.

1993 será, pois, o momento adequado para que este Centro e, estamos certos, o Brasil com um todo, signifiquem a sua admiração maiúscula por este vulto que desafiou os poderosos e protegeu os humildes, sempre que os direitos humanos foram ameaçados em diversas fases da História Pátria.

Mas 1993 também deverá sublinhar um outro valor, que sempre esteve presente para aplainar as arestas e fazer emergir o Centro Dom Vital: o Padre LEONEL FRANCA, S. J. Seu centenário no ano próximo irá merecer deste Centro e, certamente, dos padres Jesuítas uma celebração condigna. É certo que sua notável obra ensejou aqui e ali críticas impenitentes, dado o caráter polêmico de alguns de seus ensaios. É bem de ver, porém, que o tom que emprestou a muitos de seus escritos decorreu da necessidade de afirmação do pensamento católico, então relegado a um plano inferior. O Fundador da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro viveu o momento privilegiado de lastrear teoricamente o cristianismo entre nós e sua presença – infelizmente tão esquecida  – terá, ao ensejo da comemoração de seu centenário, a propícia ocasião para se avaliar adequadamente o seu influxo em nossa cultura.

O presente número submete à consideração de nossos leitores artigo da lavra da teóloga Maria Clara Bingemer, uma apresentação da vida e da obra do Pe. Leonel Franca, S. J., de autoria do filósofo paulista Fernando de Arruda Campos e, finalmente, uma breve síntese da filosofia tomista.

Intentamos amiudar com este fascículo a edição de A ORDEM e, assim, revelar à intelectualidade brasileira que, mesmo em meio à impiedosa recessão, este Centro forcejará por dar o seu testemunho de que os valores do espírito suplantam todas as crises e se afirmam diuturnamente no viver cristão de cada um de nós.

cdv

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *