Credo dos Ricos

Credo dos Ricos

Robson Oliveira

 

Se Deus está na larva e no frango,

por que tanta grita e espanto,

quando a uns falta tudo

e a outros sobra tanto?

 

Se Deus é na goiaba e no verme,

Não se entende o enojo do imberbe

quando no fruto mordido

só do bicho metade se percebe.

 

Se Deus é arte e ignorância,

se culinária e carne putrefata,

por que do pobre se faz defesa

com artigos, greve e passeata?

 

Se Deus está na cobertura ou na palafita,

e se entre estas não há diferença,

explique essa dor profunda e incontida

ao ouvir o lamento famélico de uma criança.

 

Se ser pobre ou rico é desígnio divino,

se animal ou humano dá tudo no mesmo:

Aos desvalidos mesmo acaba traindo,

ó apologeta de ricos e bem-nascidos.

 

Mas Homem é mais que mundo, ó amigo!

Mais que sarampo, mais que furúnculo, mais que umbigo!

É amor à vida, amor à terra, amor à planta;

mas também amor que nega, amor que sofre, amor que canta.

 

Se Deus está em tudo e é Amor,

amor e tudo não é Deus, ó meu ‘sinhô’,

não está do mesmo modo, dizia vovô:

na panela, no carvão e no fogo o “calô”.

cdv

Leave Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *