Volume 96

  2009   Volume 96   Índice     Autor Título pág. Tarcísio Padilha Apresentação 5 Carlos Mário da Silva Velloso Célio Borja, jurista e estadista 7 Gustavo Miguez de Mello Célio de Oliveira Borja 12 Entrevista ao Jornal O Globo A questão não é ter medo da liberdade 15 Tarcísio Padilha A Universalidade de




O Apóstolo Paulo e a Filosofia

Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira  Presidente do Centro Dom Vital No seu polêmico Tratado Teológico-Político, Spinoza não poupa elogios a Paulo, e afirma: “Paulo distingue duas maneiras de pregar, uma pela revelação, a outra pelo conhecimento, e daí, repito, o podermo-nos interrogar se nas epístolas eles [os apóstolos] profetizam ou ensinam” (Paulo duo praedicandi




Domínio da Opinião Publicada

Robson de Oliveira Silva Membro do Centro Dom Vital   Uma das características da ciência é sua tenacidade: quando uma pergunta é mal respondida, ela retorna persistentemente. O tema do Cristo Redentor do Corcovado já rendeu artigos em jornais e até reflexões (a)críticas de atalaias da imprensa, mas a pergunta continua na mesa. O ponto




Inter Mirifica

Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira Presidente do Centro Dom Vital Entre as coisas admiráveis (inter mirífica) de nossa época, estão “aqueles meios que não só por sua natureza são capazes de atingir e movimentar os indivíduos, mas as próprias multidões e a sociedade humana inteira, como a imprensa, o cinema, o rádio, a televisão




Santo Isidoro de Sevilha: vida, obras, ideias

Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira Presidente do Centro Dom Vital   Vida. De família originária de Cartagena, Isidoro (*Cartagena, 560; †Sevilha, 636) era o mais jovem de quatro irmãos: Leandro, Fulgêncio e Florentina. Seu irmão, Leandro, bispo de Sevilha, predecessor do nosso santo, foi o responsável por sua educação. Depois da morte de Leandro,




Relativismo Religioso e Totalitarismo Anticristão

 Pe. Anderson Alves Doutor em Filosofia – UCP No dia 16 de janeiro de 2014 a Pontifícia Comissão Teológica Internacional publicou um extenso e importante documento, elaborado entre 2009 e 2014: “Deus Trindade, unidade dos homens: o monoteísmo cristão contra a violência”[1]. Consiste em um estudo do discurso cristão sobre Deus, defrontando-se com a tese