Jornalismo Niilista: Os Abantesmas Teológicos de Arnaldo Bloch

Carlos Frederico Gurgel Calvet da Silveira Presidente do Centro Dom Vital   Retrocedemos. De terça-feira a hoje, retrocedemos. No Globo de hoje, sábado, Arnaldo Bloch em sua coluna assusta-se com fantasmas, abantesmas teológicos: Animismo, Obscurantismo, Sadismo, Fundamentalismo, Golpismo poderiam ser os seus nomes. São, contudo, figuras conhecidas da crítica superficial e de propaganda enganosa, sobretudo




Carnaval Carioca – A Complexa Biografia de Um Poema

Leandro Garcia Rodrigues[1] Diretor do Centro Dom Vital   RESUMO: Este ensaio tem o objetivo de apresentar dados e fatos para uma melhor compreensão do poema Carnaval Carioca, escrito por Mário de Andrade e publicado no seu livro Clã do Jabuti. Para tal análise, faremos uso de fragmentos epistolares de algumas cartas de Mário a




As Intrigas no Modernismo Brasileiro – Relatos Epistolares e Vida Literária

Leandro Garcia Rodrigues[1] Diretor do Centro Dom Vital Quando lemos sobre o Modernismo brasileiro nos manuais tradicionais de historiografia literária, temos a impressão de um certo pacifismo e um desejo mútuo de construção deste movimento artístico-literário. Estamos enganados. Percebemos que o movimento foi construído aos poucos entre as muitas divisões ideológicas, chegando mesmo na criação




A Correspondência de Carlos Drummond de Andrade e Alceu Amoroso Lima

Leandro Garcia Rodrigues[1] Diretor do Centro Dom Vital Nos últimos anos, temos percebido uma enorme quantidade de publicações e pesquisas envolvendo a Epistolografia, quase nos forçando a pensar numa nova área dentro dos Estudos Literários: a Crítica Epistolográfica. Nomes ou categorias à parte, a verdade é que os estudos sobre correspondências vêm ganhando forte e




Continuamos aqui!

Roberto Sobral Pinto Diretor do Centro Dom Vital ESTAMOS AQUI! escreveu Jackson de Figueiredo em julho de 1923 ao comemorar o segundo aniversário de circulação da revista A ORDEM. Era uma comemoração pela superação das dificuldades daquele grupo de jovens, que procurava seu espaço na sociedade brasileira da época, para colocar na rua mais um